domingo, março 19, 2017

Da "sétima"...






Recentemente visto (e sentido)!..

"Jorge, boxeur, desempregado, corre o risco de perder o seu filho e a sua mulher, quando esta decide regressar ao Brasil. Em desespero, aceita trabalho numa empresa de cobranças difíceis. Ironicamente, Jorge passa a intimidar aqueles que, como ele, se veem a braços com dívidas que não conseguem pagar. Impele-o a fé numa vida melhor para a sua família, mesmo quando se vê empurrado para um caminho de marginalidade."




quinta-feira, março 16, 2017

De avanços...





The Gift lançam agora o lyric vídeo para o terceiro single de "ALTAR", novo álbum de originais da banda de Alcobaça, produzido por Brian Eno.

A banda aproxima-se da data de lançamento do seu próximo álbum de originais, marcada para 7 de abril, e antecipa agora este single, “Big Fish”, uma canção que remete para o sentimento vivido pela banda nas suas sessões de gravação num estúdio na Galiza (Espanha), em Londres e finalmente em Alcobaça, partilhadas com o produtor britânico, Brian Eno.

“Big Fish” é uma ode ao presente, uma epopeia do efémero, de como aproveitar cada momento que a vida nos oferece. É um tema sobre a mutação, sobre o viver dentro de um corpo maior que nós próprios, um espelho para a própria relação que a banda tem para com a sua música.

O lançamento de "Love Without Violins" e "Clinic Hope" foi acompanhado de perto por vários meios internacionais como o The Independent e a Paste Magazine.
Clinic Hope já integra a playlist da BBC6 no Reino Unido e teve estreia mundial na Gigwise.
Big Fish teve estreia internacional na PopMatters nos Estados Unidos.

The Gift encontram-se, neste momento, nos EUA no SXSW em Austin, o maior festival de showcases de música no mundo. No seu regresso, e depois do lançamento do álbum "ALTAR", a banda estará em em Portugal com concertos agendados de norte a sul do país."



domingo, março 05, 2017

Posto de escuta...





Little Fictions assinala o (bem-vindo) regresso dos britânicos Elbow.

Em (repetidas) audições...

Fica Gentle Storm...




quarta-feira, fevereiro 22, 2017

terça-feira, fevereiro 14, 2017

quinta-feira, fevereiro 02, 2017

De concertos...





O Teatro Circo recebe, a 3 do corrente, a (sempre bem-vinda) visita dos The Divine Comedy
Com o novo Foreverland na mala (e sala esgotada), a expetativa é elevada... 
Até lá, fica uma das pérolas...




domingo, janeiro 29, 2017

De Teatro...




Recentemente visto no São Luiz...

Artistas Unidos  em Excelente regresso ao (sempre grande) Tennessee Williams...


"Uma pensão, na costa do Pacífico. Um antigo pastor no limiar de um colapso nervoso. Uma viúva, Maxine, é quem se ocupa do hotel.  E surge uma pintora que tenta vender os seus quadros, enquanto passeia o avô moribundo de hotel em hotel, sem dinheiro. E uma iguana presa que se vai soltar naquela noite. É a redenção.

Encenação: Jorge Silva Melo; Tradução:
Dulce  Fernandes; Interpretação: Nuno Lopes (Lawrence Shannon), Maria João Luís (Maxine Faulk), Isabel Muñoz Cardoso (Judith Fellowes), Joana Bárcia (Hannah Jelkes), Pedro Carraca (Hank Prosner), Tiago Matias (Jake Latta), João Meireles (Herr Fahrenkopf), Vânia Rodrigues (Hilda), Pedro Gabriel Marques (Pancho), Catarina Wallenstein (Charlotte Goodall), Américo Silva (Nonno), João Delgado (Pedro), Bruno Xavier (Wolfgang), Ana Amaral (Frau Fahrenkopf); Cenografia e figurinos: Rita Lopes Alves; Luz: Pedro Domingos; Som: André Pires; Coordenação técnica: João Cachulo; Assistência de encenação: Nuno Gonçalo Rodrigues e Bernardo Alves; Produção: João Meireles

Coprodução:
Artistas Unidos, Teatro Nacional São João e São Luiz Teatro Municipal"




quinta-feira, janeiro 19, 2017

De oportunos (muito bem-vindos) regressos...






"Na véspera da tomada de posse de Donald Trump, os Gorillaz estão de volta com uma canção que aborda o poder, os grandes negócios e o  dinheiro, naquilo que poderá ser uma alusão ao presidente eleito dos Estados Unidos. Seis anos após o lançamento do último álbum, The Fall, em 2011, a banda virtual regressa com um vídeo caracteristicamente psicadélico protagonizado por Benjamin Clementine, o vocalista convidado que aparece a  cantar num cenário que lembra uma versão bizarra da Trump Tower.

“Nos tempos sombrios que correm, todos precisamos de alguém para admirar”, diz o guitarrista animado Murdoc, citado pela Entertainment Weekly (EW). “É por isso que vos dou esta nova música dos Gorillaz, um relâmpago de verdade numa noite escura. De nada. Agora despachem-se! O novo album não se vai escrever sozinho!”, exclama."

(in público.pt)





sexta-feira, janeiro 13, 2017

Posto de escuta...





I See You assinala o (bem-vindo) regresso do The xx e,  segundo a crítica, promete (positiva e muito interessante) "rutura", dentro de uma alegada "continuidade"...

Em atentas audições...

Fica o (excelente) primeiro avanço On Hold...